terça-feira, 27 de junho de 2017

[TAG] 100 Perguntas Aleatórias (PT 3)

Hellou dreamers, como vocês estão? Eu estou bem, melhor ainda sabendo que finalmente estou de férias, e esse sentimento é maravilhoso não é mesmo? Aliás me senti muito feliz porque no último dia que fiz as duas últimas provas eu consegui passar e foi uma grande vitória. Mas neste exato momento estou a pensar sobre um livro que não entreguei na biblioteca e estou imaginando quanto tempo não ficarei de castigo para pegar outro quando voltar... De qualquer forma apesar de todas as coisas relacionadas a faculdade (sem falar que tenho projeto para fazer) e os estresses quero apenas dar uma longa respirada e curtir (Curtir? Quem disse curtir? Tenho que arrumar um emprego/estágio *cara de triste*) todo esse ritmo de férias lentamente me preparando para voltar, o que planejam para essas férias do meio do ano?

Mas uma postagem da TAG 100 Perguntas, tô amando responder. Por favor respondam vocês também, vou gostar de muito de ver as respostas de vocês, sério! (x) (x)


51) A última vez que você teve um retrato tirado por um fotógrafo?
Realmente não consigo me lembrar acho que faz muito tempo... A moça que tirou minha foto 3x4 serve?

52) Você acha que os musicais são legais?
Sim, o primeiro que eu assisti foi A Noviça Rebelde fiquei encantada!

53) Natal é estressante?
Não deveria, mas acaba rolando um estresse em família, uma treta com o amigo secreto...

54) Nunca comeu um Pierogi?
Não sei o que é, indo pesquisar... Ah sim, acredito muito que já comi sim, mas era um outro nome que não consigo me lembrar agora.

55) Tipo favorito de torta?
Aquela que se come, geralmente minha mãe faz uma gelada de chocolate muito gostosa.

56) O que você queria ser quando era criança?
Tantas coisas...

57) Você acredita em fantasmas?
Não.

58) Já teve um sentimento de Deja-vu?
Várias vezes, de vez em quando tenho é algo muito louco.

59) Toma uma vitamina diária?
Não, mas tem a vitamina diária do sol a D.

60) Usa chinelos?
Sim, sempre, meu pai surta se ver que não estamos usando, é tipo uma regra.

61) Usa um roupão de banho?
Não costumo usar.

62) O que você usa para a cama?
Lençol, travesseiro, colcha, coberta quentinha porque aqui está frio...

63) Primeiro show?
Não lembro e não é como se eu tivesse participado de muitos shows na minha vida.

64) Wal-Mart, Target e Kmart?
Wal-mart já fui! Os outros (?)

65) Nike ou Adidas?
Reebok, não é como eu usasse tênis de marca mesmo...

66) Cheetos ou Fritos?
Acredita que li essa pergunta como Cheetos ou Doritos? Não faço diferença, é de comer?

67) Os amendoins ou sementes de girassol?
Amendoim!

68) Já ouviu falar do grupo de Tres Bien?
Não...

69) Já teve aulas de dança?
Já tentei aprender, uma vez me inscrevi mas tinha que acordar cedo aos sábados acabei desistindo.

70) Existe uma profissão que você imagine fazer no seu futuro?
Arquitetura, algo relacionado a arte, algo que me sinta feliz.

71) Você consegue enrolar sua língua?
Peraí *tentando* Sim!

72) Já ganhou um concurso de soletração?
Nunca participei de um... Acho que seria boa nisso.

73) Você já chorou porque você estava feliz?
Sim, emocionada.

74) Possui algum disco de vinil?
Não.

75) E uma vitrola?Também não, só uma máquina de digitar.

sexta-feira, 16 de junho de 2017

[DORAMA] The Greatest Love


Sinopse: Ae Jung foi uma grande celebridade quando fazia parte da popular banda "National Treasure Girls" mas atualmente a sua carreira está em queda. Ao ser convidada a integrar um programa, ela faz de conta que é próxima da estrela Dok Go Jin, o melhor ator da Coréia que está com sua carreira em ascensão, em pouco tempo Dok Go Jin se apaixona por ela e faz de tudo para conquistá-la. Para complicar ainda mais as coisas, Yoon Pil Joo, um médico especializado em medicina oriental que não tem qualquer interesse na indústria do entretenimento, conhece Ae Jung por acaso e acaba por se apaixonar.

Peguei o dorama para assistir e fiquei encantada logo no primeiro episódio, quando nos é apresentado o nosso protagonista masculino fazendo transplante de coração, e que é envolvido pela música que toca na sala de cirurgia Dung, Dung (batidas do coração), depois de alguns anos ele se apaixona pela vocalista desta mesma música sem nem mesmo saber que ela fazia parte do grupo National Treasure Girls.
Confesso que em certos momentos fiquei meia chateada com o drama, mas foi só por um momento aliás em mais da maioria do dorama estava rindo com Dok Go Jin e Ae Jung que no início só fazia burrada como na cena em que entra no camarim dele.













DOK GO JIN + AE JUNG

A trama é toda voltada em torno de nossa estrela, que nem se acha, Dok Go Jin um grande e muito famoso ator coreano e nossa ex-tesouro nacional Ae Jung, que passam por cenas cômicas deles quando Dok Go Jin tentando confessar o amor, e um relacionamento marcado pela mídia, de fato um casal super vibe que te tira da bad e te dá uns bons risos, mas também te faz chorar, ou ficar ansiosa em algumas cenas ou até mesmo para o começo do próximo episódio.

Ae Jung sendo ex-membro desses grupos fofinho de meninas asiáticas famoso, com o fim dele, leva problemas por toda vida quando tenta proteger uma colega do grupo, problemas esses principalmente com o seu antigo produtor. Com o fim do grupo, uma carreira acabada e o pai, o irmão e o filho do irmão para sustentar, ela ainda tem o sonho de prosseguir na mídia quando é convidada para participar de um programa de variedade do amor, e conhece o médico Yoon Pil (que aka entre nós tive momentos que shippei eles dois), e como apresentadora desse programa sua ex-colega do grupo conflitante Kang Se Ri que tenta cortar a vibe de Ae Jung e que em todos os casos é a rival do amor dela.

KANG SE RI + YOON PIL

Não posso dizer que esse casal ficou bem como café e leite, mas deu um bom caldo. Tive dó do Yoon Pil aliás sempre achei que quando um cara vem para a moça que tem lutado durante um bom tempo se confessar e a moça vem com um papo reto dizendo que não é você sou eu, e não dá mesmo é porque o bichinho tentou, então esse é mais um vitorioso por declarar seus sentimentos aliás não acreditava que desse médico pudesse sair um amor por Ae Jung assim... Mas falando de Kang Se Ri (x) que foi tão esnobe e invejosa em todo o dorama e que veio a se apaixonar por esse médico aprendeu umas boas lições por parte dele e até achei que ficaram bem juntos.


Confesso que o casal principal como já disse e repito me deu risadas ao longo que eles iam se envolvendo um com o outro, mas cara o elenco foi ótimo, como o irmão e produtor atual dela, o pai, aah claro, a amiga e ex-colega de grupo também essa aí foi demais com seus conselhos e por último e não menos importante o Ding Dong, o sobrinho da Ae Jung (dá imagem acima), esse aí da pra ser aquele o reconstrutor de relacionamentos também, e seus brinquedinhos que marcaram o dorama, e que Dok Go Jin que pegou tanto amor pelo menino.


Digo, assistam! E fiquem com essa música aí que dá toda história do dorama.

sábado, 3 de junho de 2017

HORA DO DESABAFO: BUSCAR O MELHOR

Hellou, hellou, hellou (triplo hellou para vocês) dreamers, e aí tudo beleza? Faz um mês mais ou menos que não posto nada *se esconde* Se acumulou muitas coisas para contar e dividir minhas emoções com vocês, mas como sempre a faculdade me atrapalhou a vir aqui, mas se você tiver um tempinho para um momento de desabafo, chegue mais perto.


O BLOG FEZ 6 ANOS DIA 14/05 e nem mesmo vim aqui compartilhar algo com vocês, não que ligasse para anos do blog, mas esse ano vim prestar atenção quando um blog muito querido Tsuki no Shita, comemorou o aniversário, ela fez até um vídeo bonitinho e muito amor respondendo perguntas, e tem até banner de agradecimento para cada blogueiro que participou... O caso é que eu me comovi com todo o trabalho e esforço que ela teve e pela primeira vez pensei, meu blog também merece algo, e até viria aqui fazer uma postagem especial e com muito amor mas estava acontecendo um monte de coisa comigo que me impediram de vir aqui, mas fiquei me lembrando da data.

Muito obrigada Mie <3

Minha vó veio passar uns tempos aqui em casa, e dei muita atenção a ela já que estava com uma baita saudade (acho que vocês conseguem me entender certo?) foi bem divertido com ela por perto, uma pena que a faculdade esse semestre foi fogo e o tempo que eu podia ficar mais com ela, estava nos trabalhos.

Falando em faculdade, mano do céu, foi tanta treta, que não sei por onde começar. Primeiramente que já comecei perdendo minha carteirinha, mas tudo bem, confesso que esse semestre amadureci muito em várias questões, vi que podia mais do que imaginava ficando alguns dias sem dormir, e as propriedades da cafeína como nunca tinha visto antes, e assim tive sucesso em alguns trabalhos, porém em outros os professores amam ferrar os pobres alunos. Esse semestre também tive coragem para me inscrever em um intercâmbio para Portugal, e pedir até carta de recomendação mesmo não tendo a ideia se iria conseguir, mas a professora/coordenadora até a presente data não me enviou retorno até então. Nesse meio tempo e mês tive alguns problemas naturalmente em casa, que me estressaram.

Ainda sobre a faculdade e projetos e prazos de entrega me sinto um tanto desmotivada pelo fato de estar tentando fazer um projeto que tive no terceiro semestre e ainda estar sufocada com ele, tentei mais uma vez e olha dei tudo de mim, para mais uma vez a nota não ser satisfatória, acho que isso é uma dica para mim para de tentar né professora?


E por fim e maior caos de todos, PROBLEMAS COM GRUPO, fiquei mais um dia acordada para fazer um video e dar o melhor de mim, mesmo sendo chamada de irresponsável, e falta de profissionalismo (realmente ainda não sou profissional), para depois de dois dias fazerem um totalmente novo nada legal, e excluírem o meu... Eu simplesmente respirei e agi calmamente. E mais uma mulher que não entende a síntese de trabalho em grupo, que queria fazer as coisas de qualquer forma, bem, a conclusão é, não escolhi meu grupo certo, e agora a sala é uma grande panelinha onde você não consegue cozinhar em nenhuma delas, e eu penso onde eu estou?
A outra treta, depois a sala virou um circo pegando fogo e... ah não dessa treta eu fiquei de fora mesmo.

Em meio a todos esses desabafos onde a faculdade me influencia tanto, a realidade é que eu sei que de todas essas coisas nunca vai ser cem por cento, mas não consigo estar satisfeita com cinquenta por cento sempre em todos os quesitos, e não quero estar em minha zona de conforto, sendo que posso buscar o melhor, e então comecei a pensar se não é a hora de buscar esse melhor. Vocês já se sentiram assim?